Dr. Fábio Alves Soares

Dr. Fábio Alves Soares

Diretor Técnico
CRM/DF 12643

Nascido em Brasília em 1977, é graduado em medicina pela Universidade de Brasília (UnB) em janeiro de 2003.

Envolvido em iniciação científica desde o início da graduação, ainda na faculdade sempre desejou especializar-se em Cirurgia Geral e Coloproctologia.

Fez residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Regional da Asa Norte (2003-2004) e, após ter sido aprovado em primeiro ou segundo lugar nos concursos de residência médica do Hospital de Base do DF, do Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Goiás (UFG), do Hospital das Clínicas da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), do Hospital de Base da Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (FAMERP) e do Hospital das Clínicas da Universidade Federal do Ceará (UFC).

Optou por fazer sua residência em coloproctologia na UFC, em Fortaleza, por ter sido o Serviço pioneiro em cirurgia videolaparoscópica do cólon e do reto na América Latina (sob a liderança do Prof. Dr. Sérgio Regadas).

Nessa época, a cirurgia videolaparoscópica do cólon e do reto estava ainda se iniciando no país.

Viveu em Fortaleza entre os anos de 2005 e 2006, num período de verdadeira efervescência científica naquele serviço universitário, sob a chefia do Prof. Dr. Lusmar Veras.

Naquele momento, floresciam as linhas de pesquisa em fisiologia anorretal, com ênfase no desenvolvimento de técnicas minimamente invasivas para o tratamento de retocele e da defecação obstruída, bem como de técnicas inovadoras para o diagnóstico de distúrbios do assoalho pélvico por ultrassonografia anorretal (capitaneadas pela Profa. Dra. Sthela Murad-Regadas).

Estas técnicas são hoje adotadas no diagnóstico e no tratamento das doenças do assoalho pélvico no mundo inteiro.

Paralelamente às suas atividades como médico residente, pôde fazer seu mestrado em Cirurgia pela UFC, sob orientação do Prof. Sérgio Regadas, o pai da cirurgia colorretal videolaparoscópica na América Latina.

Seu estudo, publicado internacionalmente, quebra um tabu de décadas na proctologia, o de que retoceles estivessem necessariamente relacionadas aos partos vaginais. Estes achados foram depois confirmados e publicados em estudo da Cleveland Clinic.

De volta a Brasília, no início de 2007, assumiu uma vaga de médico concursado no Hospital das Forças Armadas, tendo sido lotado na Clínica de Coloproctologia. Entre os anos de 2009 e 2016, exerceu a sua chefia, tendo sido o responsável por credenciar junto ao MEC o Programa de Residência Médica em Coloproctologia do HFA, programa que supervisionou por três anos.

Em 2011, foi admitido como médico concursado na Unidade de Coloproctologia do Hospital de Base do Distrito Federal, onde, desde 2013, exerce a supervisão de seu Programa de Residência Médica, um dos mais tradicionais do país.

Em 2012, obteve seu Título de Especialista em Gastroenterologia pela Federação Brasileira de Gastroenterologia, por ter sido aprovado em Concurso. Desde então, está regularmente inscrito junto ao Conselho Regional de Medicina do Distrito Federal como especialista em Cirurgia Geral, Coloproctologia e Gastroenterologia.

Dedica-se ainda, desde 2007, à clínica privada e a atividades de pesquisa clínica, com área de concentração em fisiologia anorretal e distúrbios do assoalho pélvico, em ambos os hospitais.

Tem mais de uma centena de trabalhos publicados ou apresentados em congressos e tem sido regularmente convidado para dar palestras em Congressos e Simpósios de abrangência nacional e internacional. Mais informações sobre suas atividades, podem ser obtidos em seu currículo, na Plataforma Lattes, do CNPq.

 

+ Veja mais